Copa das Confederações da FIFA

Encontro divulga Plano de Segurança para Copa das Confederações da FIFA

A pouco mais de dois meses do início da Copa das Confederações da FIFA Brasil 2013, algumas áreas de importante papel para o sucesso da competição passam pelos últimos ajustes. Uma delas é a segurança. No dia 5 de abril passado, o Rio de Janeiro recebeu o Encontro para Integração da Segurança Pública, Defesa e Segurança Privada para a Copa das Confederações da FIFA.

O objetivo do evento foi divulgar o Modelo de Segurança Privada a ser empregado durante o torneio, assim como na Copa do Mundo da FIFA 2014, e o planejamento da atuação da Segurança Pública nos seis estádios que receberão partidas da Copa das Confederações da FIFA. Estiveram presentes representantes do Comitê Organizador Local (COL), dos órgãos de Segurança Pública das 12 sedes da Copa do Mundo e da área de segurança privada. O Governo Federal esteve representado pelo Secretário Extraordinário de Segurança para Grandes Eventos, Valdinho Jacinto Caetano.

Foi um encontro importante para que fosse apresentado o Plano de Segurança para a Copa das Confederações da FIFA, junto com o Governo Federal, para as sedes, que conheceram as estratégias para desenvolvermos essa missão, afirmou o Gerente Geral de Segurança do COL, Hilário Medeiros.

Entre os temas abordados estavam o processo de contratação de empresas de segurança privada, o emprego e a formação dos stewards, profissionais de segurança com formação específica para grandes eventos. Eles serão um dos legados da Copa das Confederações e da Copa do Mundo da FIFA, pois, até agora, no Brasil, as autoridades públicas são a principal forma de controle das multidões nos estádios.

A ABSESP e ABREVIS foram representadas pelo presidente José Adir Loiola, pelos diretores Jacymar Delfinno Dalcamini e Frederico Carlos Crim Camara e pelo consultor Adelar Anderle. Também os vigilantes se fizeram representar pelo presidente José Boaventura e outros diretores da CNTV. Pela segurança pública e Ministério da Defesa estavam presentes gestores de todas as cidades sedes da Copa do Mundo.

O presidente José Adir Loiola fez a apresentação da segurança privada. Enfatizou a integração com a segurança pública, num modelo de corresponsabilidade da segurança para a Copa. Aduziu a necessidade de compartilhamento da sala de comando do estádio, com a presença dos gestores de segurança privada e comandantes da segurança pública, sob a coordenação dos responsáveis do COL/FIFA.

Não tivemos muitas dúvidas dos participantes, acho que o modelo já era conhecido. O que queriam saber era mais o momento em que serão empregados e os locais em que será desenvolvida nossa missão, acrescentou Hilário Medeiros.

Mais Informações: http://www.pt.fifa.com

Fonte: http://www.sesvesp.com.br/fique_dentro_noticia_detalhes.cfm?Id=523